03 de Agosto de 2007

Um dia dei asas a minha imaginação e voei, voei;
E voando, voando, cheguei a Deus;
E chegando a Deus pedi a ele para que me
Transforma-se em Sol.

Deus me transformou num Sol, e como Sol
Eu te acompanhava por todo o dia;
Sentias minha presença em ti,
Não da forma que eu queria, mas sentia.

ENTÃO O DIA CAIA, A NOITE SUBIA,
E EU LHE PERDIA.

Então voltei a Deus e pedi a ele para que me
Transformasse na Lua.
Deus me fez a Lua.

AH... Eu penetrava pela tua janela
E protegia o teu sono;
Eu te tocava nos teus momentos mais íntimos,
Não da forma que eu queria, mas tocava.

ENTÃO A NOITE CAIA, O DIA SUBIA
E NOVAMENTE EU LHE PERDIA.

Pois bem: mais uma vez voltei a Deus
E pedi a ele que me fizesse teu sangue;
Deus me fez teu sangue.

AH!! Era maravilhoso!
Eu percorria por todo o teu corpo;
Eu tocava por inteiro, todo o teu interior.
Não da forma que eu queria, mas tocava.

Até que um dia me fez correr tanto em tuas veias,
Que eu não entendi.

Foi quando te apaixononas-te;
Eu fiz teu coração pulsar mais forte,
Eu fiz a tua cabeça sonhar por um amor,
Por um amor que não era o meu, mas fiz.

Finalmente voltei a Deus e pedi a ele
Para pedir que me transformasse em alguém
Gostar, apaixonar-se e amar.

Deus me fez humano, para
Que tu pudesses amar;
Porque todo esse tempo eu
Sempre quis ser tudo o que tu sonhavas.

Deus disse que eu seria uma pessoa feliz e alegre,
Que eu saberia rir e brincar com as palavras...
Que eu saberia sonhar e amar...

E hoje rio e brinco com as palavras
Que eu encontro aqui
sem saber se um dia você iria ler...

E hoje eu sonho em ter o teu amor...
Sonho em ter-te só para mim...

(Fênix Faustine [adaptado] in pensador.info)

 

publicado por ♪♫ Veriña Fernández às 20:40 link do post
10 de Maio de 2007

 

 

publicado por ♪♫ Veriña Fernández às 18:13 link do post
29 de Abril de 2007


Hurt
By Christina Aguilera
CodesAndLyrics.com
 
HURT

Seems like it was yesterday when i saw your face
You told me how proud you were, but i walked away
If only i knew what i know today
Ooh ooh
I would hold you in my arms
I would take the pain away
Thank you for all you've done
Forgive all your mistakes
There's nothing i wouldn't do
To hear your voice again
Sometimes i wanna call you
But i know you won't be there
Ooh, i'm sorry for blaming you
For everything i just couldn't do
And i've hurt myself by hurting you
Some days i feel broke inside, but i wouldn't admit
Sometimes i just wanna hide, cuz it's you i miss
And it's so hard to say goodbye
When comes to this, ooh
Would you tell me i was wrong?
Would you help me understand?
Are you looking down upon me?
Are you proud of who i am?
There's nothing i wouldn't do
To have just one more chance
To look into your eyes
And see you are looking back
Ooh, i'm sorry for blaming you
For everything i just couldn't do
And i've hurt myself
Oo-ooh
If i had just one more day
I would tell you how much that
I missed you since you went away
Oo-ooh
It's dangerous
It's so out of line
To try and turn back time
I'm sorry for blaming you
For everything i just couldn't do
And i’ve hurt myself...
...by hurting you
 
(Tradução)
 
MÁGOA

Parece que foi ontem que vi seu rosto
Você me disse o quanto estava orgulhoso, mas eu fui embora
Se eu apenas soubesse o que sei hoje
Eu te seguraria em meus braços
Eu afastaria toda a dor
Agradeceria por tudo que você fez
Perdoaria todos os teus erros
Não há nada que eu não faria
Para ouvir sua voz de novo
As vezes eu quero te chamar
Mas eu sei que você não estará lá
Ohh, me desculpe por te culpar
Por tudo que eu não consegui fazer
E eu feri a mim mesmo ao ferir você
Alguns dias eu me sinto destruída por dentro
Mas eu não vou admitir
As vezes, eu apenas quero esconder
Porque é de você que eu sinto falta
E é tão difícil dizer adeus
Quando isso traz essas regras
Você me diria que eu estava errado?
Você me ajudaria a compreender?
Você está me subestimando?
Você está orgulhoso de quem eu sou?
Não há nada que eu não faria para ter apenas mais uma chance
De olhar em seus olhos e ver você olhando para os meus
Ohh, me desculpe por te culpar
Por tudo que eu não consegui fazer
E eu feri a mim mesmo
Se eu tivesse apenas mais um dia
Eu lhe diria o quanto sinto sua falta desde que você se foi
Oo-ooh
É perigoso
É tão inseguro
Tentar e voltar no tempo
Ohh, me desculpe por te culpar
Por tudo que eu não consegui fazer
E eu feri a mim mesmo por ferir você
Fonte: christina-aguilera.letras.terra.com.br
publicado por ♪♫ Veriña Fernández às 10:26 link do post
29 de Abril de 2007

Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
e o que nos ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mãos à força de as apertarmos,
gastámos o relógio e as pedras das esquinas
em esperas inúteis.

Meto as mãos nas algibeiras e não encontro nada.
Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro;
era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.
Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes.
E eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.

Mas isso era no tempo dos segredos,
era no tempo em que o teu corpo era um aquário,
era no tempo em que os meus olhos
eram realmente peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco mas é verdade,
uns olhos como todos os outros.
Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor,
já não se passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.

Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.

Adeus.

Eugénio de Andrade

</td></tr>
</tbody></table>
publicado por ♪♫ Veriña Fernández às 10:22 link do post
29 de Abril de 2007

Não te amo como se fosses a rosa de sal, topázio
Ou flechas de cravos que propagam o fogo:
Te amo como se amam certas coisas obscuras,
Secretamente, entre a sombra e a alma.
Te amo como a planta que não floresce e leva
Dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,
E graças a teu amor vive escuro em meu corpo
O apertado aroma que ascendeu da terra.
Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
Te amo assim diretamente sem problemas nem orgulho:
Assim te amo porque não sei amar de outra maneira,
Senão assim deste modo que não sou nem és,
Tão perto que tua mão sobre o meu peito é minha,
Tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.
Antes de amar-te, amor, nada era meu:
Vacilei pelas ruas e as coisas:
Nada contava nem tinha nome:
O mundo era do ar que esperava.
E conheci salões cinzentos,
Túneis habitados pela lua,
Hangares cruéis que se dependiam,
Perguntas que insistiam na areia.
Tudo estava vazio, morto e mudo,
Caído, abandonado, decaído,
Tudo era inalianavelmente alheio,
Tudo era dos outros e de ninguém,
Até que tua beleza e tua pobreza
De dádivas encheram o outono.

publicado por ♪♫ Veriña Fernández às 09:38 link do post
28 de Abril de 2007


Que Hiciste
By Jennifer Lopez
CodesAndLyrics.com

Ayer los dos soñábamos con un mundo perfecto
Ayer a nuestros labios les sobraban las palabras
Porque en los ojos nos espiábamos en el alma
Y la verdad no vacilaba a tu mirada

Ayer nos prometimos conquistar el mundo entero
Ayer tu me juraste que este amor seria eterno
Porque una vez equivocarse es suficiente
Para aprender lo que es amar sinceramente

Que hiciste
Hoy destruiste con tu orgullo la esperanza
Hoy empañaste con tu furia mi mirada
Borraste toda nuestra historia con tu rabia
Y confundiste tanto amor que te entregaba
Como permiso para sí romperme el alma

Que hiciste
Nos obligaste a destruir las madrugadas
Y nuestras noches las borraron tus palabras
Mis ilusiones acabaron con tus farsas
Se te olvidó que era el amor lo que importaba
Y con tus manos derrumbaste nuestra casa

Mañana que amanezca un dia nuevo em mi universo
Mañana no veré tu nombre escrito entre mis versos
No escucharé palabras de arrepentimiento
Ignoraré sin pena tu remordimiento

Mañana olvidaré que ayer yo fui tu fiel amante
Mañana ni siquiera habrá razones para odiarte
Yo borraré todos tus sueños de mis sueños
Que el tiempo arraste para siempre tus recuerdos

Que hiciste
Nos obligaste a destruir las madrugadas
Y nuestras noches las borraron tus palabras
Mis ilusiones acabaron con tus farsas
Se te olvidó que era el amor lo que importaba
Y con tus manos derrumbaste nuestra casa

Y confundiste tanto amor que te entregaba
Como permiso para sí romperme el alma

Que hiciste
Nos obligaste a destruir las madrugadas
Y nuestras noches las borraron tus palabras
Mis ilusiones acabaron con tus farsas
Se te olvidó que era el amor lo que importaba
Y con tus manos derrubaste nuestra casa
publicado por ♪♫ Veriña Fernández às 15:50 link do post
16 de Abril de 2007

Tonight

She never took the train alone she hated being on her own
She always took me by the hand and say she needs me
She never wanted love to fail she always hoped that it was real
She’d look me in the eyes and say believe me
But then night becomes the day and there’s nothing left to say
If there’s nothing left to say then something’s wrong
Oh tonight you killed me with your smile so beautiful and wild so beautiful
Oh tonight you killed me with your smile so beautiful and wild so beautiful and wild
And as the hands would turn with time she’d always say that she was my mine
She’d turn and lend a smile to say that she’s gone
But in a whisper she’d arrive and dance into my life
Like a music melody like a lover's song
Oh tonight you killed me with your smile so beautiful and wild so beautiful and wild
Oh tonight you killed me with your smile so beautiful and wild so beautiful and wild
Through the darkest night comes the brightest light
And the light that shines is deep inside
It’s who you are
Oh tonight you killed me with your smile so beautiful and wild so beautiful
Oh tonight you killed me with your smile so beautiful and wild so beautiful, beautiful
Oh tonight you killed me with your smile so beautiful and wild so beautiful and wild
So beautiful and wild
So beautiful and wild

 

Hoje à noite

Ela nunca pegava o trem sozinha, ela odiava ficar por si só
Ela sempre pegava a minha mão e dizia que ela precisava de mim
Ela nunca queria que o amor falhasse, ela sempre esperava que ele fosse real
Ela me olhava nos olhos e dizia que acreditava em mim
Mas ai a noite vira dia, e não se resta nada a dizer
Se não há mais nada a se dizer, então algo está errado
Oh esta noite você me matou com seu sorriso, tão lindo e selvagem, tão lindo
Oh esta noite você me matou com seu sorriso, tão lindo e selvagem, tão lindo e selvagem
E porque as mãos se afastariam com o tempo, sempre diria que era minha
Ela giraria e fingiria um sorriso para dizer que se foi
Mas com um susurro, ela chegaria e dançaria para minha vida
Como a melodia de uma música, como uma canção de amor
Oh esta noite você me matou com seu sorriso, tão lindo e selvagem, tão lindo e selvagem
Oh esta noite você me matou com seu sorriso, tão lindo e selvagem, tão lindo e selvagem
Atravessando a mais escura noite, aparece a mais brilhante luz
E a luz que brilha é mais mais profunda por dentro
É quem você é
Oh esta noite você me matou com seu sorriso, tão lindo e selvagem, tão lindo
Oh esta noite você me matou com seu sorriso, tão lindo e selvagem, tão lindo, tão lindo
Oh esta noite você me matou com seu sorriso, tão lindo e selvagem, tão lindo e selvagem
Tão lindo e selvagem
Tão lindo e selvagem

Fonte: vagalume.uol.com.ar

publicado por ♪♫ Veriña Fernández às 20:12 link do post
16 de Abril de 2007

Antes de começar a visita não te esqueças de clicar no botãozito verde para ouvires a músikita! :))

 

linha1.gif      linha2.gif       linha1.gif       linha2.gif

 

 pvoc.JPG

 

 

0aapesar.gif

 

 

0amor91.gif

 

 

 perdoname.JPG

 

 

 piensomcho.JPG

 

 

0amor92.gif

 

 

tammt.bmp

 

 

amomovc.JPG

 

 

mintomt.JPG

 

 

partituracoracao.JPG

 

 

 1hrts.jpg

 

 

 4amot.jpg

 

 

 maopraiacor.JPG

 

 

  priaconchascor.JPG 

 

 

5amo-te.jpg

 

 

5Paiemae.jpg

 

 

7infinito_amor_sonia_kim2.jpg

 

 

carta0amo-tesempre.jpg

 

 

carta1.gif

 

 

carta2.gif

 

 

 carta3.gif 

 

 

carta4.gif

 

 

  carta8.jpg

 

 

 carta10.jpg

 

 

 luarjuntos.JPG

 

 

zanjoseuteamog.jpg 

publicado por ♪♫ Veriña Fernández às 20:12 link do post
16 de Abril de 2007

blusummerblog.jpg

Olá meus Amigos! 

É com enorme satisfação que vos anuncio que o meu blog foi destaque no site Links Interessantes: ora dêem uma olhadela:  
http://linksinteressantes.blogspot.com/

Bjtos
VL

publicado por ♪♫ Veriña Fernández às 20:12 link do post
27 de Março de 2007

É isso aí

Como a gente achou que ia ser
A vida tão simples é boa
Quase sempre
É isso aí
Os passos vão pelas ruas
Ninguém reparou na lua
A vida sempre continua

Eu não sei parar de te olhar
Eu não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não sei parar
De te olhar

É isso aí
Há quem acredite em milagres
Há quem cometa maldades
Há quem não saiba dizer a verdade

É isso aí
Um vendedor de flores
Ensinar seus filhos a escolher seus amores

Eu não sei parar de te olhar
Eu não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não vou parar de te olhar

[instrumental]

É isso aí
Há quem acredite em milagres
Há quem cometa maldades
Há quem não saiba dizer a verdade

É isso aí
Um vendedor de flores
Ensinar seus filhos a escolher seus amores

Eu não sei parar de te olhar
Eu não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não vou parar de te olhar

publicado por ♪♫ Veriña Fernández às 22:13 link do post
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Oi pessoal,como estao?
Agora será crime hrfionfo sr um homem matar uma mu...
coisa de abom pha vcx ainda teclau aki
seu panda.kakakaka...jogox.
vai se catar
jogos tu cara es um kid k anda a interferir nos pa...
ola fofa como vai?pensei k nunca mais poderia tecl...
estupidos voce com esse teu puto...gwen nao podes ...
estupidos voce com esse teu puto...gwen nao podes ...
blogs SAPO